Biodanza
Image


Biodanza Rua dos Douradores em Lisboa - Aula 2 (Sextas-Feiras)


Grupo Regular de Integração

Aulas de Biodanza em Lisboa, às Sextas-feiras, das 19H30 às 22H00

Facilitadores: Fernanda Pinto e Nuno Cachadinha

Facilitadores Didatas Fernanda Pinto e Nuno Cachadinha
Facilitadores Didatas Fernanda Pinto e Nuno Cachadinha
Grupo Regular de Integração da Rua dos Douradores, em Lisboa


Dançamos no seguinte local:

Espaço Alma Cheia
Rua dos Douradores, 178-CV (junto à Praça da Figueira, perto do Rossio)
1100-207 Lisboa
Portugal

-Estação de Metro do Rossio, saída da Praça da Figueira
-Estação de Metro da Baixa-Chiado, saída da Rua da Vitória

Coordenadas GPS: N 38° 42' 45'', W 9° 8' 13.253''   Ver Mapa de Acesso


Participa numa aula aberta!

No Grupo Regular da Rua dos Douradores as aulas abertas têm lugar na primeira sexta-feira de cada mês. A próxima aula aberta ocorrerá no dia 6 de Outubro de 2017.

Experimenta dançar com o Grupo Regular de Integração da
Biodanza Fernanda Pinto e Nuno Cachadinha.

Aula experimental EUR 5,00 (primeira vez).

Clica aqui
para te inscreveres!



Espaço Alma Cheia, em Lisboa - Sala de Biodanza do Grupo Regular de Integração
Espaço Alma Cheia, em Lisboa
Sala de Biodanza do Grupo Regular de Integração


Atreve-te a Dançar a Vida!


Junta-te à nossa Roda!!!



O Grupo em Biodanza...

A Biodanza é um sistema que funciona em grupo. O grupo é a matriz que dá consistência ao processo de desenvolvimento humano.

Nas palavras de Rolando Toro:

O grupo de Biodanza é um bio-gerador, um centro gerador de vida. A concentração de energia convergente dentro de um grupo produz um potencial maior que a soma de suas partes. Esta energia biológica renovadora compromete a unidade e a harmonia do organismo. É criado, assim, um campo magnético no qual se refletem e se projetam emoções, desejos, sensações físicas de grande intensidade. Produz-se uma percepção mais essencial de outras pessoas, um modo de identificação novo. (Rolando Toro, 2000)


Rolando Toro - Criador do Sistema Biodanza
Rolando Toro
Criador do Sistema Biodanza

A emoção e a vivência constituem o princípio regulador das funções neuro-vegetativas, ativando-as ou moderando sua atividade. As emoções regulam e são reguladas pelo Sistema Integrador Adaptativo Límbico-Hipotalâmico (SIALH).

A integração dos sistemas é sinónimo de cura e saúde. O cérebro, o corpo, a mente são uma coisa só, impensáveis separadamente. A mente está em cada célula do corpo. As vivências do prazer, do entusiasmo, do amor atingem a totalidade do organismo.

Quando seguimos o ritmo do nosso corpo integrado, conseguimos ter ações capazes de gerar vida. Alcançamos a verdadeira capacidade de amar e ser amado, de reconhecer nas pessoas o que elas necessitam, dar o que podemos e receber com carinho e afeto. A afetividade é a capacidade que temos de conservar a vida. Quando nos unimos a uma outra pessoa afetiva e amorosamente somos capazes de promover mudanças infinitas. A nossa vida passa a ser uma grande sinfonia, os nossos gestos tornam-se ternos, simples e leves e cada encontro que temos transforma-se numa imensa celebração.

O fio condutor da Biodanza é a afetividade. Quando aprofundamos os vínculos afetivos conosco e com os outros seres humanos, estamos também aprofundando os vínculos com a vida no seu todo.

A afetividade ocupa lugar central na dinâmica do grupo de Biodanza, na forma de empatia, solidariedade e de um continente estruturado fundamental para que o indivíduo se sinta protegido e respeitado nas suas necessidades. (António Sarpe)



Através do Outro Eu recebo notícias de mim (Rolando Toro)

A identidade manifesta-se no contacto com o grupo, no espelho de outra identidade. As primeiras noções sobre o facto de ser diferente reportam à consciência da própria singularidade e ao acto de "pensar-se a si mesmo". O "pensar-se a si mesmo" configura a auto-imagem.

Em Biodanza não dançamos sozinhos, o grupo é que sustenta a vivência e a expressão dos potenciais. Segundo Rolando Toro, "a identidade do sujeito só se manifesta na presença do outro, só existimos de forma única porque outras pessoas também existem".

O grupo desenvolve o papel de protetor e o participante fica seguro para se expressar. O grupo permite ajudar na expressão das potencialidades de cada um, promovendo a autodescoberta e o retorno às próprias origens, o que permite o renascimento e a renovação existencial. Cada  pessoa é convidada, ao seu ritmo e à sua maneira, a mover-se, a expressar-se, a cuidar de si, a olhar os ritmos diferentes das outras pessoas, a aceitar-se e a aceitar os outros como são. Tudo acontece naturalmente, num processo de desenvolvimento humano que desta forma, permite resgatar não só a autoestima, como promover a autoconfiança, a vitalidade, a criatividade e o prazer de viver num grupo regular, a conexão consigo, com os outros e com tudo o que nos rodeia.

Nas aulas de Biodanza, a Identidade é estimulada através de danças e músicas rítmicas que ativam e ampliam a consciência de si mesmo e do seu corpo através de reações fisiológicas do sistema simpático.

Não é preciso saber dançar! Apenas querer experimentar... A Dança é o movimento pleno de sentido, logo cada um dançará o seu sentido! Dançar a Vida é permitir-se resgatar o Prazer de Viver!...

"Se o Ser Humano
 é um animal poético, um poema inconcluso, cada indivíduo está desenvolvendo, através da sua existência, o poema da sua identidade". (Rolando Toro, Criador do Sistema Biodanza) 

Iniciar um processo em Biodanza é permitir-se expressar a plenitude da sua identidade... No grupo de regular de integração são potenciados sentimentos de alegria interior, entusiasmo, plenitude existencial que são características de uma pessoa vital e que reforçam a expressam da identidade. Cada participante está convidado a expressar-se na sua condição e no seu ritmo... não existe uma coreografia, apenas a expressão do movimento pleno de sentido para quem dança... O corpo expressa quem nós somos, e ele é também indicador da intensidade da nossa presença no mundo.

A aula de Biodanza é um espaço de não julgamento, de reforço da identidade de cada pessoa, onde cada indivíduo é respeitado, olhado como um ser humano único, que importa aceitar e respeitar na sua plenitude.



A força que nos conduz
é a mesma que acende o sol
que anima os mares
e faz florescer as cerejeiras

A força que nos move
... é a mesma que agita
as sementes
com uma mensagem
imemorial de vida

A dança gera o destino
sob as mesmas leis que vinculam a flor e a brisa
Sob o girassol de harmonia
todos somos um

(Rolando Toro, Criador do Sistema Biodanza)


Biodanza - Fernanda Pinto no Google+
Biodanza - Fernanda Pinto
no Google+




Contactos  |  Mapa do Site



Image
Image
image